Crenças

Você tem ideia de quanto a sua vida é dominada pelas crenças?

 Mas, o que são crenças?

São pensamentos carregados de sentimentos, nos quais acreditamos por razões diversas.

O ciclo da formação da crença passa por 4 estágios:

  1. Pensar
  2. Sentir
  3. Agir
  4. Confirmar através das experiências vividas e da constatação dos demais.

Primeiro você pensa ser de determinado jeito, depois você passa a sentir sendo desse jeito e como não poderia ser diferente, você age de acordo com isso e naturalmente os demais irão confirmar que você realmente é daquele jeito.

Imagine que você se acha uma pessoa desajeitada, que por onde você passa, derruba tudo ou quebra as coisas. Garanto que você pensa e se senti assim, porque já foram inúmeras as vezes que você fez isso e os outros confirmaram que você realmente é desajeitada.  Sem saber, você passou pelos quatro estágios da formação da crença!

Todos nós acreditamos numa quantidade imensa de crenças e não nos damos conta do quanto elas influenciam as nossas vidas e a nossa maneira de ser!

Existem as crenças limitadoras e as crenças positivas. As limitadoras, como o próprio nome sugere, limitam a sua vida, impedindo que você desfrute de tudo o que poderia ser ou fazer. E as crenças positivas costumam alavancar nossas vidas para cima e para frente.

Quando você está se sentindo bem, confiante, segura (o), bonita (o), tudo de melhor acontece, não é verdade?

Se você acredita que você é muito bom cozinheiro, por exemplo, todos os seus pratos ficam maravilhosos e todo mundo gosta e elogia, mas se você acredita que não sabe cozinhar, nada ficará bom e se por acaso você acertar no preparo de alguma receita, foi pura sorte! Não é assim que você pensa?

As crenças nada mais são do que pensamentos e, portanto podemos muda-las!

Para isso, você precisa seguir algumas etapas, mas antes preciso explicar como nosso cérebro funciona.

  1. Para o cérebro tudo é verdadeiro;
    • Ele não sabe distinguir o que é um pensamento, um sonho ou uma lembrança;
  2. Só existe o presente;
    • Ele desconhece o que é passado e o que é futuro.
    • Para ele, seja uma lembrança ou um sonho, aquilo é a realidade e está acontecendo, naquele exato momento. Por exemplo: Quando você se recorda de coisas agradáveis que aconteceram na sua infância, você se sente feliz, dá risada, se senti tão bem quanto se sentiu no momento em que essa lembrança aconteceu. Pois, para o cérebro é como se tudo isso estivesse acontecendo de novo. O mesmo acontece quando pensamos em coisas tristes;
  3. Ele desconhece a palavra “não”;
    • O cérebro só consegue pensar no afirmativo, se eu pedir para você não pensar num gato de botas. Tenho certeza que você já pensou, para depois eliminar essa ideia. Portanto, é muito mais eficaz você já pensar no afirmativo!

Exemplo: Compre frutas ao sair do trabalho antes de voltar para casa – será mais provável que você faça isso do que se eu falasse: Não se esqueça de compras frutas ao sair do trabalho. Muito provavelmente você esqueceria, porque seu cérebro iria automaticamente deletar a palavra “não”.

Sabendo disso, ficará muito mais fácil criar novas crenças! Então, vamos às etapas:

  1. Identifique suas crenças e se elas são positivas ou limitadoras;
  2. Sendo limitadoras, você precisa criar uma nova crença para substitui-la, e é claro que deverá ser positiva e verdadeira;
  3. Repetir para você mesma, quantas vezes forem necessárias, esta nova crença, para que você possa sentir e acreditar nela;
  4. A próxima etapa é agir como tal e sendo assim, automaticamente os demais irão perceber a diferença em você e confirmaram tal fato.

Exemplo: Se você acredita que não tem sorte e nunca ganha nada.

Sugestão para construção da nova crença: Tenho muita sorte. As coisas boas acontecem em minha vida com facilidade e naturalmente!

Se você se disciplinar em pensar dessa forma, tenho certeza que muita coisa mudará em sua vida!

Até a próxima!

 

Leave a reply